segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Amizade *

* Amizade (latim vulgar amicitas, -atiss. f. 1. Afeição recíproca entre dois ou mais entes. (in Priberam)

O fim de uma amizade de 25 anos é difícil. 

Eu não desisto facilmente das pessoas mas quando sinto que as pessoas desistiram de mim, não insisto...

Porque já não há desculpas, quando há internet, telefones e telemóveis (...e a pessoa até tem, com muito orgulho, um telefone-esperto!) nem para a 'falta de tempo', quando o mesmo existe para actualizar o (maldito!) facebook, flickr ou tweeter... O argumento? "eu tenho uma vida muito ocupada e um trabalho muito exigente"  ...e eu passo os dias a comer e a dormir, ou vice-versa, como os gatos... - mas quando se gosta há sempre tempo!

Se não há tempo, então não há afecto. E eu gosto de dar, mas também gosto de receber.

26 comentários:

Mariposa Colorida disse...

Querida Gata, perdi a que foi minha melhor amiga, assim... Por causa dos silêncios mesmo quando eu a tentava contactar vezes sem conta. Por isso sou tão desacreditada das amizades que fazemos em adultos. No teu caso já era uma amizade antiga. No meu era uma amizade recente que se tornou praticamente o centro da minha vida!

Suricate disse...

Querida GATA:

Vivi durante 16 anos uma amizade intensa com alguém por quem cortaria um braço se e quando ela precisasse de mim...ao fim de 16 anos no pior e mais negro momento da minha vida caiu no erro de fazer julgamentos àcerca de mim que só"admito" a estranhos. A nossa amizade morreu. Mas não deixes de acreditar na espécie humana, eu não deixei e não me arrependi, de vez em quando acontecem boas surpresas:)

Jinhos

medusa disse...

Infelizmente há pessoas com umbigos muito grandes! é uma pena quando uma amizade de tantos anos acaba, mas se formos a ver já não era amizade

_+*Ælitis in Angola*+_ disse...

Compreendo tudo o que dizes. Já estive dos dois lados, a pessoa a quem não dão notícias e a pessoa que deixa de dar. Por tantos motivos.

Logan disse...

fico sempre de pé atrás quando deixo de falar com alguém mas assim como tu quando vejo que não é uma vontade reciproca de continuar um relacionamento simplesmente afasto-me. há que saber quando se deve desistir.

The Crow disse...

Por muito que custem estas perdas, contam os que vão ficando... E sem dúvida que uma amizade (verdadeira) terá sempre que ser uma via de dois sentidos; Quando é unilateral, não faz sentido.

L'Enfant Terrible disse...

A amizade é uma coisa recíproca e resiste ao tempo e à distância, isto, claro, e como bem dizes, se a formos regando!

hierra disse...

Eu cá acho que, numa relação seja ela qual for tem de haver investimento. Quando só há de uma lado, começamos-nos a ressentir disso mesmo! Às vezes é egoismo, as pessoas são mto egoistas! Quanto à atitude, é não desistir das pessoas, haverá sempre quem valha a pena...

Gaja Maria disse...

Está tudo dito e acho que já todos perdemos alguém assim dessa forma. Em qualquer relação temos de investir, dar, mas também receber. Quando vimos que não vale a pena é tirar a equipa de campo. Mas as pessoas não são todas iguais e não vale a pena generalizar, há muita gente que vale a pena por esse mundo fora. Já investigaste, não será um mal entendido?

Maria Pitufa disse...

Mas regras geral as amizades são reciprocas... mas nem toda a gente entende isso... e assim sem dar por isso aquela que eu durante anos apelidei de melhor amiga...vive na mesma cidade que eu e não a vejo há meses...nem sei de nada dela...

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Bem, deve ser mesmo difícil. Mas compreendo perfeitamente. Muitas vezes nem sabemos ao certo o que está a acontecer até que acontece.
Foça Gata.
bjinhos

*C*inderela disse...

Vivemos num tempo em que existe telemóveis espertos e pessoas burras! Quando se gosta arranja-se sempre tempo. Não gosto quando se afastam e depois só se lembram de nós ora para pedir qualquer coisa ou quando os planos sairam furados com outras pessoas.

Bjokas.

Raquel Pereira Painço disse...

Tens razão no que dizes. Eu admito que as pessoas quando vão cada uma para o seu lado e moram longe e até estão muito ocupadas, descuram nos bons velhos amigos. Mas cá eu sempre que há férias de verão há tempo para ver os bons velhos amigos :)

GATA disse...

MARIPOSA: eu sou desacreditada das relações, sejam de amor sejam de amizade... [no caso concreto, eramos amigas desde os 16 anos - uma vida!]

GATA disse...

SURICATE: a amiga em questão falhou-me duas vezes, em dois momentos difíceis da minha vida - o primeiro, desculpei; o segundo, não!

...infelizmente, não sou crente, nem no Divino nem no Humano...

Bjinhauuu!!!

GATA disse...

MEDUSA: da minha parte, era amizade, porque eu quando gosto, gosto; da outra parte, não sei...

GATA disse...

_+*ÆLITIS IN ANGOLA*+_: eu apenas me afasto quando me fazem mal; de resto, com maior ou menor frequência, mantenho o contacto.

GATA disse...

LOGAN: eu deixo de contactar quando deixo de gostar - mas sou frontal e digo o que sinto!

...eu insisto uma vez, duas vezes, mas não três vezes; depois, desisto...

GATA disse...

THE CROW: "os que vão ficando" são, cada vez mais, menos, muito menos... :-(

GATA disse...

L'ENFANT TERRIBLE: mas, actualmente, a maioria das pessoas não tem - nem quer ter! - tempo...

GATA disse...

HIERRA: o egoísmo domina a sociedade actual! claro que ainda há gente interessante, mas é pouca, muito pouca...

GATA disse...

GAJA MARIA: já investiguei, claro, e não me enganei - o meu sexto sentido felino não falha!

GATA disse...

MARIA PITUFA: é a segunda vez que acontece com uma amizade de vinte e tal anos... :-(

GATA disse...

A BOMBOCA MAIS GOSTOSA: obrigada pela força!

Bjinhauuu!!!

GATA disse...

*C*INDERELA: telemóveis espertos e pessoas burras - EXACTO!!!

Há uma frase em português do Brasil que diz "nem vem que não tem"! :-)

GATA disse...

RAQUEL PEREIRA PAINÇO: nós vivemos em países diferentes, mas a nossa amizade sobreviveu na época do correio postal, no entanto - e ironicamente - morreu na época do correio electrónico... :-(