segunda-feira, 28 de abril de 2014

VASCO GRAÇA MOURA: 1942/2014


VASCO GRAÇA MOURA, advogado, político, escritor - mas sobretudo um homem da cultura - faleceu ontem, em Lisboa, com 72 anos. 

Licenciado em Direito, exerceu a advocacia nas décadas de 60 e 70 do século 20. Depois do 25 de Abril de 1974, aderiu ao Partido Social Democrata (PSD) e foi Secretário de Estado da Segurança Social [no IV Governo Provisório: de 26 de Março a 8 de Agosto de 1975] e dos Retornados [no VI Governo Provisório: de 19 de Setembro de 1975 a 23 de Julho de 1976]. Mas na década de 80 do século 20 afastou-se da advocacia e da política e dedicou-se definitivamente à cultura. 

VASCO GRAÇA MOURA foi Administrador da Imprensa Nacional / Casa da Moeda - período em que lutou contra o esquecimento dos autores portugueses do passado; Presidente da Comissão Executiva das Comemorações do Centenário de Fernando Pessoa e da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses; Comissário-Geral de Portugal para a Exposição Universal de Sevilha e também Director do Serviço de Bibliotecas e de Apoio à Leitura da Fundação Calouste Gulbenkian. 

Desde Janeiro de 2012, era Presidente da Fundação do Centro Cultural de Belém e, apesar de gravemente doente, manteve a função até ao fim, assim como o envio das crónicas semanais para o jornal "Diário de Notícias". Em Janeiro de 2014 foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem de Santiago de Espada, pelo seu trabalho pela cultura portuguesa. 

Nos seus últimos anos dedicou-se ao combate contra o Acordo Ortográfico que ele considerava "um crime de lesa-língua" e sobre o qual publicou, em 2008, o ensaio "Acordo Ortográfico: a Perspectiva do Desastre."

14 comentários:

SuperSónica disse...

Agora todos os dias desde há uma semana, que morre imensa gente conhecida...céus...o que se passará?????

medusa disse...

Mas estão a morrer como tordos ou quê??

homem sem blogue disse...

O país ficou, sem dúvida, mais pobre :(

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Bigodes de Nata disse...

Bem, a tua lista não pára de aumentar :(

Katy Single disse...

Olha esse está aqui na Basílica.


(já e fizeste ri com o teu comentário...desculpa)

A Minha Essência disse...

E assim se vai pessoas que fizeram a diferença para melhor e, os que enfim, se vê os estragos que fizeram, fazem e continuaram a fazer cá continua...

Lamentar.

Gata disse...

E tradutor, minha doce, e tradutor ;)

GATA disse...

SUPERSÓNICA: bem... todos os dias, não; mas todas as semanas, sim; e desde o início do ano!

GATA disse...

MEDUSA: ...e o (Fernando) Tordo, quiçá com medo da morte, cantou mas imigrou! :-)

GATA disse...

HOMEM SEM BLOGUE: ele era um homem com muita cultura e Portugal é um país (des)governado por gente com pouca cultura...

GATA disse...

BIGODES DE NATA: primitaaa, eu deixei de ter um blog e passei a ter um obituário! :-)

GATA disse...

KATY SINGLE: mas com tanta Igreja em Lisboa, os mortos vão (quase) todos para a Basílica da Estrela porquê??? [...porque é é Monumento Nacional do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico?]

GATA disse...

A MINHA ESSÊNCIA: eu não desejo a morte a ninguém [porque acho que o feitiço vira contra o feiticeiro!] porque a morte é a única coisa garantida na vida.

GATA disse...

GATA: primaaa, "mea culpa"... falhou... porque eu sei que ele ganhou um Prémio de Tradução do Ministério da Cultura de Itália!!!