quinta-feira, 13 de março de 2014

JOSÉ DA CRUZ POLICARPO: 1936/2014


Eu nasci e cresci numa família católica da parte materna e agnóstica da parte paterna. Eu fui baptizada e frequentei a catequese mas rapidamente percebi (a única situação em que fui precoce…) que não era uma pessoa religiosa e muito menos uma pessoa de fé. No entanto, eu gosto de igrejas e de arte sacra (eu sou uma criatura cheia de contradições, mas faz parte do charme!). E, sobretudo, respeito - mesmo quando não aceito - a religião.

Ora, não sendo conhecedora do percurso pessoal e profissional de JOSÉ DA CRUZ POLICARPO, eu era admiradora da sua personalidade – citando o Presidente da Comissão da Liberdade Religiosa, Soares Loja, “ele era um homem corajoso, que não pedia licença para dizer o que pensava”.

E recordarei sempre um episódio engraçado que retrata o homem e não o padre: em Abril de 2005, no Conclave que elegeu Bento XVI como Papa, JOSÉ DA CRUZ POLICARPO, foi caricaturado pela imprensa internacional envolto numa nuvem de fumo, por causa dos cerca de três maços de cigarros que fumava por dia!

18 comentários:

hierra disse...

Bem, eu tb sou charmosa como tu, porque, não sou religiosa mas gosto de igrejas quando estão vazias e de alguma arte sacra...
Sinceramente o D. José Policarpo não era uma figura que me ficasse na retina, mas tenho em comum com ele o facto de não pedir licença para dizer o que penso, talvez por isso neste momento tenha de andar com umas costas de cortiça ...

Logan disse...

curiosamente não gostava muito do senhor, não que lhe desejasse a morte, que isso não se deseja a ninguém, mas das poucas aparições que fazia, não convencia...

S* disse...

De facto, fumava e bem... mas parecia-me um homem recto de carácter.

L'Enfant Terrible disse...

Era padre, logo, não podia ser bom!

Katy Single disse...

Xiça ele fumava isso tudo??? Credo, mas ainda assim, muito durou o senhor!

SuperSónica disse...

Miminhos para ti querida gata!

Vespinha disse...

Debvem ter contribuído para o que o matou... tenho pena.

L'enfant, olha que há exceções, olha que há, há...

homem sem blogue disse...

Perdeu-se um grande homem.

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

GATA disse...

HIERRA: portanto nós somos hereges com bom gosto arquitectónico e artístico! :-)

...as tuas costas de cortiça são patrocinadas pela Corticeira Amorim? :-)

GATA disse...

LOGAN: é a tua opinião, e eu aceito e respeito, porque o 'berloque' é uma democracia.

GATA disse...

S*: ele era um homem complexo e curioso - ele queria ser Padre mas não queria ser Papa! [...diz-que-diz que, se fosse eleito, recusava e renunciava!]

GATA disse...

L'ENFANT TERRIBLE: há sempre - mas sempre - a excepção à regra!

GATA disse...

KATY SINGLE: há quem fume menos - ou não fume - e viva menos...

Citando a Amália, num famoso fado: "...porque na verdade a sorte, como a morte, chega sempre tarde ou cedo..."

GATA disse...

SUPERSÓNICA: obrigadaaa!!! turrinhasss!!!

GATA disse...

VESPINHA: certamente... ele era padre mas era, sobretudo, homem - com defeitos e virtudes.

A tua chamada de atenção a L'ENFANT TERRIBLE lembrou-me o famoso debate entre o Álvaro Cunhal e o Mário Soares... :-)

GATA disse...

HOMEM SEM BLOGUE: a maioria das pessoas não sabe (nem sonha) que ele fez parte da renovação da Igreja Católica em Portugal.

Gata disse...

Focando-me só no superficial, ele é a prova de que o vício compensa! Se eu fumasse, dava agora uma grande tragada! Quais hábitos saudáveis, qual quê?

GATA disse...

GATA: primaaa, se eu fumasse, fumava haxixe - medicinal, claro -, porque está provado e comprovado (cientificamente) que é benéfico nas pessoas com dor crónica!